Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Donald Trump é o maior anunciante político no Facebook

Dan Kitwood/Getty

A conclusão é de um estudo agora apresentado que usa a base de dados recentemente posta à disposição do público na rede social

Luís M. Faria

Jornalista

Donald Trump é o anunciante político que mais dinheiro gasta no Facebook. Esta é a conclusão de um estudo realizado por investigadores da New York University e assente em dados fornecidos pelo próprio Facebook.

Desde maio, a rede social mantém um arquivo com informação sobre quem coloca anúncios e quanto dinheiro gasta. De então para cá, Trump e o seu PAC (Comité de Ação Política, um veículo habitual para financiar campanhas nos EUA) gastaram 274 mil dólares, o equivalente a 235 mil euros.

No segundo lugar, mas a grande distância - com 188 mil dólares, ou 161 mil euros - vem a Planned Parenthood, uma organização que defende os direitos das mulheres em matéria de concepção. Pode-se considerar um anunciante político na medida em que defende causas com uma dimensão política forte, que opõem liberais e conservadores.

A base de dados do Facebook inclui, além de políticos no sentido estrito, outras entidades com fins lucrativos e não-lucrativos. Há mais grupos de esquerda do que de direita a fazer anúncios na rede social, embora os de direita gastem mais.

Desde que se tornou conhecido que a Rússia utilizou a internet para influenciar as eleições presidenciais americanas de 2016, a rede social viu-se obrigada a apertar os seus controlos. Neste momento, tratando-se de anúncios com conteúdo político, só aceita compradores que sejam americanos ou residentes permanentes nos EUA. E as identidades dos anunciantes são acessíveis a qualquer pessoa.

Sabendo-se que a publicidade deste tipo tem a vantagem de ser dirigida muito especificamente a determinadas demografias, um responsável da empresa congratulou-se com o facto de a massa de informação agora disponível começar a ser estudada por investigadores de fora. Uma das conclusões que não surpreende é que o grupo etário ao qual mais anúncios são destinados é o das pessoas entre os 25 e os 34 anos (no limite oposto estão as pessoas dos 17 anos para baixo e dos 65 para cima).

A base de dados também mostra quantas pessoas viram os anúncios. No caso de Trump, foram 37 milhões. Neste momento, o Presidente dos Estados Unidos parece particularmente empenhado em promover a nomeação do juiz conservador Brett Kavanaugh para o Supremo Tribunal Americano. Como a escolha tem de ser aprovada no Senado, a campanha visa criar um ambiente na opinião pública que influencie os senadores.