Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Carne artificial no prato? Hamburguer de laboratório poderá estar à venda em três anos

DR

No total serão investidos 7,5 milhões de euros para o produto entrar no mercado em 2021. Esta carne está a ser produzida a partir da extração de células estaminais da vaca

A Mosa Meat, empresa holandesa que se dedica ao desenvolvimento de carne artificial, anunciou que os seus hamburgueres deverão estar à venda nos restaurantes já em 2021.

Sediada em Maastricht, esta empresa que emprega quase três dezenas de cientistas, técnicos de laboratório e outros especialistas está há cerca de cinco anos a desenvolver 'carne limpa' a partir da extração de células estaminais da vaca. O processo é semelhante ao que se utiliza para reparar orgãos ou tecidos danificados, segundo os médicos.

O objetivo da Mosa Meat é alcançar a produção em grande escala de hamburgueres nos próximos três anos, que poderão ser vendidos por um dólar (86 cêntimos), refere a Al-Jazeera.

No total serão investidos 7,5 milhões de euros para o produto estar no mercado em 2021. A M Ventures e o Bell Food Group associam-se à iniciativa, que incluirá a construção de uma fábrica no âmbito deste projeto-piloto.

Os especialistas garantem que a carne in vitro – criada a partir de células estaminais que se transformam em vários tecidos, como músculos – tem um sabor e uma textura semelhante à carne de animais, o que irá ao encontro da expectativa dos consumidores.

Associada à crescente procura pelo segmento da alimentação saudável, há cada vez mais empresas e startups que se dedicam ao desenvolvimento de carne artificial, nomeadamente nos Estados Unidos e na Nova Zelândia.

A FDA (U.S Food & Drug Administration), o regulador norte-americano do sector, diz que há motivos para acreditar que a carne artificial poderá ser consumida sem preocupações se forem cumpridas todas as normas de segurança.

Segundo um estudo realizado em 2017, cerca de um terço dos inquiridos manifestaram desejo de consumir carne artificial, numa altura em que consumo de carne a nível global está prestes a atingir um novo recorde.