Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Tony Blair. Brexit é uma “total e completa bagunça” e é preciso fazer um novo referendo

KELD NAVNTOFT/Getty

Para o antigo líder dos trabalhistas só há uma solução: “se esta coisa toda começou com um referendo, só pode terminar com um novo voto”

Tony Blair compreende os esforços de Theresa May destinados a unir os conservadores por detrás de um plano comum para abandonar a União Europeia e acrescenta que a primeira-ministra britânica tem o emprego "menos invejável" na política ocidental. Mas acrescenta, em entrevista à AFP, que já é tempo de May admitir que não há caminho de saída da UE e que, por este motivo, é necessário convocar um novo referendo com a opção de o Reino Unido poder permanecer na União.

Blair, que foi o inquilino de Downing Street durante dez anos, qualificou o Brexit, previsto para se concretizar em março de 2019, como uma "completa e total bagunça". Para o antigo líder dos trabalhistas só há uma solução: "se esta coisa toda começou com um referendo, só pode terminar com um novo voto".

O político britânico confessou-se "apaixonadamente" opositor do Brexit e disse acreditar que a situação ainda pode ser alterada. Sobre o plano que Theresa May apresentou na semana passada para a saída do Reino Unido do "clube dos 28", Tony Blair afirmou ainda ser uma solução "mole" em que o país fica com um pé dentro e outro de fora, um plano que não agradou a ninguém e que tem escassas hipóteses de ser aceite em Bruxelas.