Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sócia do restaurante que expulsou diretora de comunicação de Trump demite-se

The Washington Post/Getty

Depois de ter defendido a posição dos seus empregados em se recusarem a servir a direitora de comunicação de Donald Trump e de ter pedido a Sarah Sanders para sair do pequeno restaurante "Red Hen", na zona rural de Lexington, na Virginia, a sócia do estabelecimento acabou por se demitir devido à polémica

A sócia do "Ren Hen", o pequeno restaurante numa zona rural no estado da Virgina que, no fim-de-semana passado, se recusou a servir a secretária de comunicação do Presidente dos Estados Unidos, Sarah Huckabee Sanders, demitiu-se esta quarta-feira.

Stephanie Wilkinson entregou a demissão à presidente da associação de comerciantes de Lexington, Elizabeth Outland Branner, que gere os negócios presentes na rua principal da pequena localidade. "Considerando o que se passou no fim-de-semana passado é melhor para o sucesso do restaurante se a Stephanie sair", disse Banner à Fox News através de um email.

Stephanie Wilkinson tinha explicado à imprensa, pouco depois do sucedido, que decidiu respeitar os seus colaboradores e pedir a Sanders que se retirasse porque a grande maioria deles não estariam confortáveis com as políticas adoptadas por Donald Trump em questões como a imigração ou os direitos dos transsexuais.

"Não sou uma enorme fã do estilo confrontacional. Tenho um negócio e preciso que este prospere mas este parece-me um daqueles momentos na nossa democracia nos quais temos que tomar decisões desconfortáveis para mantermos intactos os nossos valores", disse Wilkinson ao diário norte-americano "Los Angeles Times".