Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Médica que recorreu a opiáceos clama inocência por 450 mortes

A médica inglesa envolvida num dos maiores escândalos de saúde no Reino Unido garante que nunca agiu de má fé. O caso prende-se com a utilização de opiáceos, sem justificação médica, por parte de um hospital no sul do país. A situação terá acelerado a morte a pelo menos 450 pessoas. A declaração pública de inocência foi lida nesta quarta-feira pelo marido da médica, Tim Barton