Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Chanceler austríaco pondera reintroduzir controlo fronteiriço devido à migração

Szilard Koszticsak / EPA

Tema das migrações divide os Estados-membros, nomeadamente no que respeita às regras para acolhimento de refugiados e concessão de asilo

Lusa

O chanceler austríaco, Sebastian Kurz, disse este sábado que o seu país vai reintroduzir os controlos na fronteira com a Itália caso a Alemanha devolva migrantes através da sua fronteira com os transalpinos.

Kurz disse ao jornal alemão Bild que faria tudo para proteger as fronteiras do seu país, incluindo reintroduzir o controlo de fronteira no Brenner, uma das principais passagens fronteiriças austro-italianas.

Pelo menos 16 líderes da União Europeia vão participar este domingo na reunião informal convocada pelo presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, para debater o problema das migrações, na agenda do Conselho Europeu da próxima semana.

O tema divide os Estados-membros, nomeadamente no que respeita às regras para acolhimento de refugiados e concessão de asilo.

Bélgica, Holanda, Croácia, Eslovénia, Dinamarca, Finlândia, Suécia e Luxemburgo, Grécia, Itália, Espanha, França, Alemanha, Malta, Bulgária (que ocupa a presidência semestral da UE até final do mês) e Áustria (que assume a presidência do Conselho da UE entre julho e dezembro) são os países presentes na "minicimeira".