Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Primeiro ano de morte assistida legal com 374 mortes na Califórnia

No total, 577 pessoas receberam as drogas necessárias para avançarem com o processo, mas nem todas as usaram

As autoridades de saúde do Estado norte-americano da Califórnia afirmaram que 374 pessoas com doenças terminais recorreram à morte assistida no primeiro ano de legalização dessa opção.

No total, 577 pessoas receberam as drogas necessárias durante 2017, mas nem todas as usaram.

Dos 374 que morreram, 90 por cento tinha mais de 60 anos, 95% tinha seguro de saúde e 83% recebia cuidados permanentes numa instituição.

Os números dobraram em relação ao primeiro semestre depois de a lei ter entrado em vigor, em 2016, quando se contavam 191 pessoas que tinham recebido as drogas para morrerem e 111 que as tomaram.

Um tribunal suspendeu a lei este ano, mas foi reposta depois de um tribunal de recurso ter analisado o caso.