Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Investigadores descobrem que a vacina BCG pode reverter a diabetes tipo 1

Após a injeção de duas doses da vacina usada para a prevenção da tuberculose, os níveis de açúcar de pessoas com diabetes tipo 1 chegaram a valores próximos dos normais

Os níveis de açúcar de uma pessoa com diabetes tipo 1 - quando o corpo não produz insulina suficiente e há excesso de glicose no sangue – podem aproximar-se muito dos valores considerados normais através da toma da vacina BCG (Bacillus Calmette-Guérin, de prevenção da tuberculouse). A conclusão é de um estudo do Massachusetts General Hospital, nos Estados Unidos, em que três anos depois de um grupo de adultos ter tomado duas doses da vacina se registaram reduções significativas nos níveis de açúcar em todos eles.

“Esta é a validação clínica do potencial para baixar de forma estável os níveis de açúcar no sangue para valores quase normais através de uma vacina segura, mesmo em doentes crónicos”, explicou em comunicado a médica Denise Faustman, investigadora e diretora do Laboratório de Imunobiologia do Massachusetts General Hospital. “Além disso, conseguimos também outros resultados clínicos: conseguimos compreender os mecanismos através dos quais doses limitadas da vacina BCG podem alterar de forma permanente e benéfica o sistema imunitário e reduzir os níveis de açúcar nos diabetes tipo 1.”

A vacina BCG é usada para prevenir a tuberculose e ajuda a melhorar e regular o sistema imunitário. Os investigadores descobriram, ainda, que a vacina acelera a conversão da glucose em energia. Os testes feitos em ratos mostram, também, que a vacinada pode vir a ser benéfica para o tratamento dos diabetes tipo 2, quando a quantidade de glucose no sangue é elevada e as células resistem à ação da insulina.

O estudo envolveu 52 pessoas com diabetes tipo 1. Após terem tomado duas doses de BCG com quatro semanas de intervalo, os níveis de açúcar do grupo foram-se reduzindo 10% ao ano. A partir do quarto ano, a redução alcançou 18%.