Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Sobe para 180 o número de desaparecidos em naufrágio na Indonésia

Equipas de resgate procuram por desaparecidos no Lago Toba

Reuters

As autoridades já dão como certa a morte de três pessoas, e o salvamento de 18. Outras 180 foram dadas como desaparecidas

As autoridades indonésias informaram esta quarta-feira que 180 pessoas estão desaparecidas em resultado do naufrágio de uma embarcação em Sumatra, um número muito mais alto do que o primeiro balanço realizado no dia do acidente, na segunda-feira. Há três mortos confirmados e 18 passageiros conseguiram salvar-se com vida.

O 'ferry' não possuía um registo de passageiros, mas com a chegada de familiares que acorreram ao Lago Toba, no norte de Sumatra, as autoridades foram ao longo dos dias dando conta do número elevado de pessoas que se encontravam a bordo.

Na segunda-feira, o porta-voz da Agência Nacional de Catástrofes, Sutopo Purwo Nugroho, tinha indicado a morte de um passageiro e o resgaste de outros seis, existindo ainda a indicação de dezenas de desaparecidos.

Na terça-feira, as autoridades indonésias davam conta de 94 pessoas desaparecidas e admitiam que esse número podia aumentar.

A Indonésia, país de maioria muçulmana, está a celebrar desde sexta-feira a festa de Id al-Fitr, que assinala o fim do mês de jejum do Ramadão - uma ocasião em que milhões de pessoas tiram férias, e o lago Toba é um destino turístico popular.

Este naufrágio é o mais recente de uma série de acidentes marítimos mortais no vasto arquipélago indonésio, cujas ligações por barco, entre as suas cerca de 17.000 ilhas, carecem de falta de condições de segurança.

Na semana passada, um barco tradicional de madeira naufragou com 40 pessoas a bordo, perto da ilha de Sulawesi, fazendo mais de dez mortos.

[Notícia atualizada às 10h35]