Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Libertado homem que ajudou Abdeslam após atentados de Paris

STEPHANE DE SAKUTIN/GETTY

Ali Oulkadi foi autorizado pela justiça francesa a voltar a Bruxelas, onde residia antes de ser detido, no final de 2015

Um dos homens que transportaram Salah Abdeslam após os atentados de Paris de 13 de novembro de 2015 foi libertado na segunda-feira, indicaram esta terça-feira à Agência France-Presse as procuradorias federal belga e parisiense.

As mesmas fontes disseram que Ali Oulkadi foi colocado sob controlo judicial na Bélgica.

Oulkadi, que estava detido em França, deu apoio a Salah Abdeslam quando este regressou a Bruxelas a 14 de novembro, após os atentados que causaram 130 mortos.

Os seus advogados alegaram que era inocente e numa acareação em março com Abdeslam, o único membro vivo da célula que atacou a 13 de novembro, este ilibou-o.

Oulkadi foi autorizado pela justiça francesa a voltar à capital belga, onde morava antes de ser detido no final de 2015.

No âmbito do controlo judicial, está proibido de deixar a Bélgica, de sair de casa a determinadas horas e de frequentar alguns locais, precisou a procuradoria de Paris, adiantando que também não pode “contactar com um certo número de indivíduos”, nem “possuir uma arma”.