Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Fotografar por baixo das saias das mulheres vai ser crime em Inglaterra

Christian Vierig/GETTY

A proposta de lei, originalmente apresentada em nome individual por um deputado, foi assumida pelo Governo de Theresa May

Luís M. Faria

Jornalista

Afinal fotografar à socapa por baixo das saias das mulheres sempre vai ser crime em Inglaterra e em Gales. Depois de um único deputado conservador ter bloqueado a aprovação de uma lei nesse sentido proposta por outro deputado, o Governo assumiu a iniciativa e vai ele próprio apresentar uma proposta. A primeira-ministra Theresa May disse aos seus ministros que a prática em questão, chamada em inglês 'upskirting' (skirt é saia), "é uma invasão de privacidade que faz as vítimas sentirem-se degradadas e perturbadas".

Quando há dias a proposta original foi a votos na Câmara dos Comuns, bastou um único deputado dizer 'objeto' para a votação ficar bloqueada. Isso teve a ver com velhas regras parlamentares, mas a indignação foi geral, tanto mais que o deputado em causa não deu qualquer explicação. Só mais tarde explicou que tinha feito o que fez por uma questão de princípio - por a proposta ter sido apresentada por um 'backbencher', um deputado individual de retaguarda. A explicação não bastou para evitar que alguém lhe fosse pendurar roupa interior feminina à volta do seu gabinete na Câmara dos Comuns. Ele queixou-se de estar a ser um bode expiatório.

Gina Martin, a mulher cuja petição levou o Parlamento a discutir o assunto, contou que ela própria foi vítima de upskirting e agiu por não querer simplesmente deixar passar a coisa, como se fosse normal. "Insisti porque precisamos de uma mudança", explicou. O seu advogado acrescentou que "a lacuna que havia era uma afronta para a lei criminal inglesa". A somar à afronta original.