Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

António Guterres. Mortos em conflitos são dez vezes mais que há uma década

OLE BERG-RUSTEN/GETTY

Mediação de conflitos torna-se um “instrumento absolutamente fundamental”, numa altura em que o número de conflitos violentos no mundo é o mais alto em três décadas

O número de países envolvidos em "conflitos violentos" é o mais alto dos últimos 30 anos e as pessoas mortas em conflitos são dez vezes mais que há uma década, afirmou esta terça-feira o secretário-geral da ONU, António Guterres.

"A prevenção é mais necessária que nunca e a mediação torna-se um instrumento absolutamente fundamental na nossa ação", disse Guterres à imprensa à margem do Fórum de Oslo, reunião anual de mediadores de paz.

O secretário-geral das Nações Unidas apontou outros números, como o de "situações violentas" classificáveis como guerras, que triplicaram desde 2007, ou o de "conflitos de baixa intensidade", que aumentaram 60% no mesmo período.

Aos conflitos regionais, frisou, junta-se o terrorismo internacional, um novo tipo de violência que "pode atacar em qualquer lugar em qualquer altura".

No Fórum de Oslo participam nomeadamente dirigentes da Argélia, Jordânia, Omã, Somália e Tanzânia, assim como o enviado especial dos Estados Unidos para o combate ao grupo extremista Estado Islâmico.

Segundo um relatório divulgado esta segunda-feira pelo Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), o número total de pessoas deslocadas à força devido a conflitos armados, violência ou perseguição atingiu em 2017 68,5 milhões, um número recorde.