Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

À espera dos que trazem o medo no corpo

LOUISA GOULIAMAKI

Migrações O Expresso assiste em Valência aos preparativos para receber os 629 passageiros do “Aquarius”. Barreiras linguísticas e passado traumático são as preocupações mais prementes

Marta Gonçalves

Marta Gonçalves

em Valência

Jornalista

Ana Baião

Ana Baião

em Valência

Lápis de cor, balões, livros, jogos de tabuleiro, régua, cartolinas ou missangas. Não são bens essenciais, mas nas próximas horas podem ser. E vão ser. Quando as 123 crianças chegarem vão precisar deles para apagarem da cabeça o que viveram nos últimos dias e semanas e, possivelmente, quase toda a vida — ainda que por breves momentos. São 123 crianças que dentro de horas desembarcam no porto de Valência, depois de mais de uma semana no Mediterrâneo, a bordo do navio “Aquarius”. Alguns vêm sem pai. Uns sem mãe. Outros sem ninguém.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI