Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Vaso chinês encontrado num sótão foi leiloado por €16,2 milhões

Vaso foi descoberto no sótão de uma casa em França. Especialistas da Sotheby's disseram que o objeto foi feito para o Imperador Qianlong

Um vaso chinês do século XVIII, que ficou esquecido numa caixa de sapatos no sótão de uma casa localizada em França, foi vendido na terça-feira por 16,2 milhões de euros, num leilão organizado pela Sotheby’s em Paris. O vaso, decorado com imagens de veados, foi encontrado no início deste ano no sótão de uma casa em França, que foi adquiridida pela família dos atuais proprietários no final do século XIX.

“Nós não gostavamos muito do vaso e os meus avós também não”, disse o proprietário, que só contactou a Sotheby's em março passado. A peça ainda se encontrava na caixa de sapatos quando foi apresentada aos especialistas para ser autenticada.

Especialistas da casa de leilões disseram que o vaso de porcelana foi feito para o Imperador Qianlong e que tinha o valor de meio milhão de euros. “Esta é uma grande obra de arte, é como se acabássemos de descobrir um Caravaggio”, disse Olivier Valmier, especialista da casa de leilões em artes asiáticas. O vaso, que se encontra em perfeitas condições, “é o único exemplar conhecido no mundo, com tantos detalhes”, acrescentou o especialista.

A porcelana rara do período de Qianlong tem atingido valores altíssimos, como foi o caso de uma tigela que foi vendida em abril pela Sotheby's em Hong Kong, por 30,4 milhões de dólares. O valor pelo qual a peça foi vendida a um jovem colecionador chinês é o maior já registado pela casa de leilões em Paris. “Estes projetos elaborados são extremamente raros na porcelana Qing”, disse a Sotheby's no seu site.