Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Cimeira Kim-Trump. A “excitação está no ar” para responder às “exigências da nova era”

REUTERS

O primeiro encontro de sempre entre um Presidente dos EUA em funções e um líder norte-coreano realiza-se na terça-feira em Singapura. Donald Trump e Kim Jong-un reúnem-se num hotel, localizado em Sentosa, popular ilha turística cujo nome significa “tranquilidade” em malaio. A desnuclearização da península coreana é o principal tópico na agenda da cimeira

“Vamos estabelecer uma nova relação para atender às exigências de mudança da nova era.” Foi desta forma que o “Rodong Sinmun”, jornal oficial do Comité Central do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte, se referiu ao encontro histórico desta terça-feira entre o líder do país, Kim Jong-un, e o Presidente dos EUA, Donald Trump, em Singapura.

Os dois líderes chegaram à cidade-Estado do sudeste asiático no domingo e preparam-se para o primeiro encontro de sempre entre um Presidente norte-americano em funções e um líder norte-coreano. Trump e Kim estão hospedados em hotéis diferentes, não longe um do outro, e o encontro terá lugar num outro hotel, localizado em Sentosa, uma popular ilha turística cujo nome significa “tranquilidade” em malaio.

“Um regime permanente e pacífico”

No editorial do jornal oficial de Pyongyang, podia ler-se ainda que no encontro serão trocadas “opiniões amplas e aprofundadas”, com vista a “estabelecer um regime permanente e pacífico na península coreana e resolver problemas que são de interesse comum”, incluindo “a desnuclearização da península”. “Mesmo se um país teve um relacionamento hostil connosco no passado, a nossa atitude é que, se essa nação respeitar a nossa autonomia, procuraremos a normalização [das relações] através do diálogo”, concluiu.

Por seu turno, Trump afirmou ter um “bom pressentimento” em relação ao encontro. Na manhã desta segunda-feira, escreveu no Twitter que havia “excitação no ar” em Singapura horas antes da cimeira.

Entretanto, a agência de notícias sul-coreana Yonhap informou que diplomatas da Coreia do Norte e dos EUA se reuniram em Singapura para redigirem um acordo a apresentar aos respetivos líderes.

  • Secretismo e segurança na chegada de Kim Jon-un a Singapura

    O líder norte-coreano chegou a Singapura para a cimeira com Donald Trump sob fortes medidas de segurança. Os hóspedes do Hotel Regis foram proibidos e andar com telemóvel. Trump também já aterrou, assegurando que não se preparou para o encontro - o seu “toque” e as suas “sensações” dir-lhe-ão como a reunião está a correr, declarou