Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Austrália e Holanda acusam formalmente a Rússia por lançamento de míssil contra avião MH17

Destroços do avião da Malaysia Airlines, que se despenhou na Ucrânia, em julho de 2014

DIMITAR DILKOFF/AFP/Getty Images

A decisão conjunta da Holanda e da Austrália foi anunciada esta sexta-feira pelo Executivo holandês

A Austrália e a Holanda acusaram formalmente a Rússia de ter sido responsável pela queda do avião MH17 das linhas aéreas Malaysia Airlines, na região de Donetsk, Ucrânia, em 2014.

Todos os passageiros que seguiam a bordo, 298, perderam a vida. Seguiam de Amesterdão para Kuala Lumpur.

Esta quinta-feira, a equipa de investigadores liderada pela Holanda concluiu que o míssil que atingiu o aparelho pertencia a uma brigada russa. O engenho foi disparado pelos rebeldes em território ucraniano.

A Rússia negou de imediato qualquer envolvimento na destruição do avião comercial.

A decisão conjunta da Holanda e da Austrália foi anunciada esta sexta-feira pelo Executivo holandês.

“Com base nas conclusões [das equipas internacionais], a Holanda e a Austrália estão agora convencidas que a Rússia é responsável pela instalação do sistema de mísseis Buk que foi usado para abater o MH17”, informou o ministro dos Negócios Estrangeiros holandês, Stef Blok.

“O Governo vai agora dar o próximo passo para acusar formalmente a Rússia”, anunciou.