Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Oposição das Maldivas pede apoio internacional para depor o Presidente Yameen

-

Líder do principal partido da oposição, Mohamed Nasheed, fez apelo de intervenção militar à União Indiana e de bloqueio económico aos Estados Unidos da América no rescaldo das detenções de dois juízes críticos do atual governo

O líder da oposição das Maldivas, Mohamed Nasheed, apelou esta segunda-feira a governos estrangeiros que ajudem a “expulsar” o Presidente Abdulla Yameen, perante o agravamento da repressão de opositores políticos no arquipélago.

O apelo de Mohamed Nasheed, líder do Partido Democrático, foi dirigido, em particular, à União Indiana e aos Estados Unidos, a quem pede uma intervenção direta e efetiva no país.

“O Presidente Yameen declarou ilegalmente a Lei Marcial e tomou conta do Estado. Nós temos de o expulsar do poder. O povo das Maldivas dirige-se legitimamente aos governos do mundo, nomeadamente à Índia e aos Estados Unidos”, afirmou em comunicado.

Nasheed pede à União Indiana uma intervenção militar de ajuda e “um bloqueio financeiro” contra as Maldivas por parte dos Estados Unidos da América. “Nós pedimos ao governo indiano para enviar um representante, com o apoio do Exército, para libertar os juízes e os presos políticos e o antigo Presidente Maumoon Abdul Gayoo.”

No documento, sublinha ainda: “Queremos que o governo norte-americano garanta que as instituições financeiras interrompem as transações em dólares destinadas aos responsáveis governamentais das Maldivas.”

Os apelos surgiram no rescaldo das detenções do presidente do Tribunal Supremo das Maldivas e de um outro juiz, numa operação policial esta segunda-feira de manhã. Apesar de ordens judiciais que decretaram a libertação de presos políticos, o Presidente Yameen tem intensificado a repressão dos seus críticos.