Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Egito: ataque a mesquita fez 235 mortos e 130 feridos

EPA

Os atacantes colocaram explosivos artesanais em volta de uma mesquita na cidade de Al Arish, no norte da península do Sinai, e fizeram-nos detonar quando os fiéis saíam da oração de sexta-feira

Pelo menos 235 pessoas morreram no atentado desta sexta-feira contra uma mesquita no norte da península do Sinai, no Egito, segundo um novo balanço.

O número de feridos no ataque, que ainda não foi reivindicado, também foi atualizado para 130.

Num balanço anterior, a agência oficial de notícia Mena dava conta 200 mortos no ataque à mesquita de al-Rawdah, na localidade de Bir al-Abd, a 40 quilómetros de Al-Arish, a capital da província do Sinai do Norte.

Os atacantes colocaram explosivos artesanais em volta da mesquita e fizeram-nos detonar quando os fiéis saíam da oração de sexta-feira, o dia sagrado dos muçulmanos, segundo fonte dos serviços de segurança.

Os atacantes também dispararam sobre os fiéis que fugiam.

As autoridades egípcias combatem nesta região várias organizações jiadistas, incluindo o ramo egípcio do grupo Estado Islâmico.

Israel já apresentou condolências ao país vizinho devido ao atentado, considerado um dos mais mortíferos da história recente do Egito.

[ Notícia atualizada às 15h22 ]