Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Dez dias depois, Scaramucci já não é diretor de comunicação da Casa Branca

MICHAEL REYNOLDS

Quando Donald Trump anunciou a contratação de Scaramucci, há pouco mais de uma semana, houve discórdia na Casa Branca e levou à demissão do ex-porta-voz Sean Spicer

Anthony Scaramucci chegou há dez dias à administração de Donald Trump para ocupar o lugar de diretor de comunicação da Casa Branca. Esta segunda-feira, e com a entrada de um novo chefe de gabinete, Jonh Kelly, o recém-chegado decidiu que “o melhor” seria sair.

“Anthony Scaramucci vai deixar o cargo como diretor de comunicação da Casa Branca. Scaramucci achou que o melhor seria deixar que o [novo] chefe de gabinete Jonh Kellly começar do zero e construir a sua própria equipa”, lê-se no curto comunicado divulgado pela Casa Branca.

Esta segunda-feira, Jonh Kelly prestou juramento na Casa Branca e entrou oficialmente em funções como chefe de gabinete. O seu nome para o cargo foi anunciado por Donald Trump na sexta-feira via Twitter.

Segundo a imprensa norte-americana, foi Kelly que insistiu com a saída de Scaramucci, justificando que o diretor de comunicação não era disciplinado e tinha queimado a sua credibilidade nos últimos dias.

Com pouco mais de uma semana de funções, Scaramucci viu ser publicada na íntegra uma conversa com um jornalista da revista “New Yorker”. Aí, referiu-se a Reince Priebus, o então chefe de gabinete (entretanto já substituído por Kelly), e Steve Bannon, chefe da estratégia de Trump, com linguagem considerada imprópria.

Logo à chegada, o nome de Scaramucci esteve envolvido em alguma confusão. Quando há dez dias Trump anunciou quem seria o novo diretor de comunicação da Casa Branca, quase de imediato Sean Spicer, na altura porta-voz do Presidente, apresentou a demissão. Pouco depois, foi Reince Priebus a cessar funções.

Nos últimos dias, tendo em conta as entradas e saídas na equipa de Trump, a imprensa norte-americana dava como certo a existência de problemas no seio da administração. Já esta segunda-feira, ainda antes da saída de Scaramucci, Trump garantiu: “Não há caos em Washington”.

Apesar de abandonar a direção de comunicação, ainda não é claro se Scaramucci continuará a trabalhar como funcionário da Casa Branca. Segundo o jornal “The New York Times”, Trump e a família esperam conseguir encontrar para Scaramucci um lugar na administração que seja mais discreto.

  • As diatribes (e a linguagem ordinária) do novo diretor de comunicações da Casa Branca

    Ao sexto dia no cargo, Anthony Scaramucci telefonou a um jornalista da revista “New Yorker” para se queixar de um ‘furo’ e acabou a lançar ataques sem filtros contra dois colegas da administração, dizendo ainda que quer “matar todos os delatores” da Casa Branca. Sem pedir desculpa, escreveu mais tarde no Twitter que “foi um erro confiar” no jornalista

  • Um desbocado e uma demissão na Casa Branca

    O novo director de comunicação, Anthony Scaramucci, não poupa no vernáculo e forçou a demissão do chefe de gabinete de Donald Trump, Reince Priebus, um “aparelhista” do Partido Republicano.

  • Um desbocado e uma demissão na Casa Branca

    O novo director de comunicação, Anthony Scaramucci, não poupa no vernáculo e forçou a demissão do chefe de gabinete de Donald Trump, Reince Priebus, um “aparelhista” do Partido Republicano.