Siga-nos

Perfil

Expresso

Iniciativas e Produtos

Dicas de Saúde: o sol está sempre à espreita. Se não tiver cuidado

Chega o verão, o calor aumenta e a praia chama. Mas o sol exige cuidados que não devem ser descurados. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

Conteúdo vídeo fornecido pelas farmácias portuguesas

O sol apresenta uma ação benéfica sobre o nosso bem-estar psíquico e físico, uma vez que contribui para a síntese de vitamina D, indispensável ao desenvolvimento dos ossos e ao funcionamento do sistema imunitário. De acordo com o investigador do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Católica do Porto, João Costa Amado, a exposição solar controlada traz benefícios para a saúde ao nível das doenças dermatológicas, da depressão e da estrutura óssea,quando se trata da população "com idade mais avançada", afirmou à "Agência Lusa."

No entanto, quando a exposição solar não é feita de forma adequada a radiação solar pode apresentar uma ação nociva sobre o nosso organismo:

  • Os raios ultravioleta A (UVA), presentes ao longo de todo o ano, penetram muito profundamente a pele. A exposição prolongada a estas radiações é responsável pelo envelhecimento precoce da pele, com o aparecimento de rugas e manchas.
  • Os raios ultravioleta B (UVB), atuam sobre a melanina, substância responsável pela cor da pele, deixando-nos bronzeados; também estão na origem das queimaduras solares (escaldões), já que atingem mais a superfície da pele.

Tanto os raios UVA como os UVB, contribuem para o aparecimento de cancro cutâneo (da pele). Em Portugal a incidência do cancro da pele tem aumentado drasticamente nas últimas décadas. É geralmente causado pela exposição excessiva aos raios UV do sol, que penetram e danificam a pele ao longo do tempo.

O cancro da pele pode afetar qualquer pessoa e em qualquer idade, sendo mais comum a partir dos 50 anos. O melanoma, que é um tipo de cancro maligno, tem uma incidência de cerca de 10 novos casos por cada 100 mil habitantes, ou seja, cerca de 1000 novos casos por ano. Encontra-se em risco elevado de cancro de pele quem:

  • tem pele clara ou é propenso a queimaduras solares;
  • sofreu queimaduras solares na infância;
  • teve uma grande exposição ao sol (a trabalhar ou em lazer);
  • faz exposições periódicas ao sol (por exemplo, nas férias);
  • recorre a solários;
  • tem mais de 50 “sinais” no corpo;
  • tem uma história familiar de cancro da pele;

A exposição à radiação UV, sem ter em conta as medidas de proteção solar, é o fator de risco mais fácil de modificar para prevenir o cancro da pele. Porém, e infelizmente, 9 em cada 10 casos de cancro da pele são resultado da exposição ao sol.

É por isso essencial compreender os riscos associados a uma exposição solar intensiva e a importância da adoção de comportamentos saudáveis em relação ao sol. Esta sensibilização assume uma maior relevância por altura do verão, época em que as pessoas têm tendência a passar mais tempo fora de casa, estando, consequentemente, mais expostas ao sol. Daí que seja necessário ter cuidados redobrados.

De acordo com as recomendações da Direção Geral de Saúde é importante manter-se sempre hidratado, tomar refeições leves e frias e usar roupas leves e claras, por exemplo.

  • Dicas de Saúde: para seu bem, evite as cáries

    É um dos problemas mais comuns nos dentes mas também dos que devia ser mais fácil evitar. Perceba como. Até dezembro, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de saúde: o inimigo público número 1? A obesidade

    A obesidade é o foco do primeiro tema e vídeo sobre cuidados de saúde que deverá ter para que não seja apanhado desprevenido. Nos próximos meses lançaremos um largo conjunto de sugestões. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de saúde: a rinite não mata. Mas mói

    A doença que afeta um quarto da população portuguesa tem efeitos na qualidade de vida das pessoas se não for tratada. Nos próximos meses, o Expresso em conjunto com a ANF vai lançar um largo conjunto de sugestões. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de saúde: a asma que 300 mil portugueses têm por tratar

    Doença pulmonária afeta perto de 1 milhão de pessoas no país e, se não for acompanhada, tem efeitos graves no dia a dia das pessoas. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de saúde: superalimentos não são milagres. Mas ajudam

    A sua introdução na alimentação diária melhora, de um modo geral, o bem-estar físico. Mas nem são uma panaceia para todos os males. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de Saúde: que protetor solar deve escolher?

    É uma das clássicas dúvidas para o verão que pode fazer toda a diferença. E exige cuidados. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • A relação entre o sol e o envelhecimento da pele é estreita e merecedora de cuidados. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas

  • Dicas de Saúde: como evitar a dermatite da fralda

    Um dos problemas mais comuns entre os 9 e os 12 meses pode ser evitado e controlado. Nos próximos meses, vamos lançar um largo conjunto de sugestões no campo da saúde. Acompanhe esta parceria Expresso/Farmácias Portuguesas