Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Zeinal Bava sai da presidência da PT para a brasileira Oi

O atual presidente executivo da PT vai presidir à Oi, empresa na qual a PT tem 25,6%. Henrique Granadeiro acumula os cargos de presidente do conselho de administração com o de presidente executivo da PT SGPS.

Pedro Lima

Pedro Lima

Editor-adjunto

Zeinal Bava vai ser o próximo presidente executivo da brasileira Oi, de acordo com um comunicado enviado pela Portugal Telecom (PT) à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

A PT tem 25,6% da Oi e já há algum tempo se especulava sobre a ida de Zeinal para o Brasil.  O cargo de presidente executivo da PT passa agora a ser assegurado por Henrique Granadeiro, que acumula, assim, com o cargo de presidente do conselho de administração da PT. Granadeiro já tinha acumulado estas funções.

Zeinal Bava não vai, no entanto, desligar-se da operação em Portugal, na medida em que continuará a ser presidente da PT Portugal.

"Zeinal Bava, enquanto presidente da PT Portugal, irá focar-se nos projetos estratégicos e de inovação e nos workstreams conjuntos Oi/PT, desta forma contribuindo decisivamente para o sucesso dos objetivos definidos do âmbito da parceria estratégica acima mencionada e para a cristalização do valor de sinergias", lê-se no comunicado enviado à CMVM.

"A  PT tem colaborado ativamente com os controladores da Oi, Grupos Andrade Gutierrez e Jereissati, na gestão da Oi e participado ativamente nos diversos comités de gestão relevantes do Grupo Oi, incluindo, entre outros, nos comités dedicados às finanças, recursos humanos, riscos e contingências, bem como no Comité de Engenharia & Redes, Tecnologia & Inovação e Oferta de Produto, no qual Zeinal Bava exercia a presidência", refere o mesmo comunicado.

"O trabalho executado pelo Comité tem contribuído decisivamente para uma gestão operacional cada vez mais integrada e convergente, entre a Oi e a PT, mobilizando muitos quadros de ambas as empresas. É nesta sequência que Zeinal Bava aceitou o convite para assumir a presidência executiva do grupo Oi, respondendo positivamente ao desafio que lhe foi endereçado pelos acionistas estratégicos dos dois grupos empresariais", acrescenta a PT.