Siga-nos

Perfil

Economia

WorldGMC

Aprendizagem constante

Vítor José Santos encara o Global Management Challenge como um local onde os elementos das equipas retiram ensinamentos, tanto das boas como das más experiências.

Maribela Freitas (www.expresso.pt)

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment=" /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} h1 {mso-style-next:Normal; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; page-break-after:avoid; mso-outline-level:1; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-font-kerning:0pt;} h2 {mso-style-next:Normal; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; text-align:justify; mso-pagination:widow-orphan; page-break-after:avoid; mso-outline-level:2; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman";} p.MsoBodyText, li.MsoBodyText, div.MsoBodyText {margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman"; font-style:italic;} p.MsoBodyText2, li.MsoBodyText2, div.MsoBodyText2 {margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; text-align:justify; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} "> <#comment comment="[if gte mso 10]> Trabalhar em equipa, distribuir áreas de actuação, definir estratégias, ouvir ideias e discutir planos de actuação, são para Vítor José Santos algumas das valências positivas que são apreendidas pelos elementos das equipas no Global Management Challenge.

 

Nesta competição de estratégia e gestão, organizada pelo Expresso e a SDG, também se aprende com os erros. "Temos cometido vários erros, normalmente de características comerciais, com fortes impactos nos resultados e por consequência na classificação da equipa. De todos eles se retiram leituras, nem sempre corrigíveis pelo menos em tempo oportuno e ficam como experiência negativa a não repetir no futuro", conta Vítor José Santos.   

 

Na perspectiva e experiência que tem da competição, este participante classifica-a como um local de "troca de experiências e aprendizagem permanente". Tendo em conta que o futuro é cada vez mais a realidade do mercado, Vítor José Santos avalia como importante compreender as variáveis que afectam o mercado e que podem ter repercussões nas decisões de uma empresa. E isso é mais um dos ensinamentos que este participante retira da sua passagem pelo Global Management Challenge.