Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Telefónica não vota

Menezes Cordeiro decidiu não deixar a Telefónica votar na Assembleia Geral.

Anabela Campos e João Oliveira (www.expresso.pt)

O Presidente da Mesa da Assembleia Geral, Menezes Cordeiro, decidiu não deixar a Telefónica exercer o seu direito de voto.

A Telefónica detinha 10% do capital da PT e vendeu, durante a semana passada, 8%, participação que a CMVM considerou ainda estar afecta à operadora espanhola.

Além da Telefónica, Menezes Cordeiro impediu ainda de votar a Soiciété Générale e o Mediobank, que representam cerca de 6 por cento do capital. Assim, o capital que irá votar a proposta da operadora espanhola é de cerca de 62 por cento.

Menezes Cordeiro não esclareceu se a UBS AG, que se admitiu ter comprado acções à Telefónica, poderá usar ou não os 5,84 por cento de acções que detém.