Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Speed-dating de criativos

79 jovens publicitários mostraram o que valem em encontros de 15 minutos com 26 directores criativos. O Portfolio Night decorreu ontem na Leo Burnett, em Lisboa.

Catarina Nunes (www.expresso.pt)

Se na 5a feira às 19h30 rebentasse uma bomba no número 70 da Rua das Flores, em Lisboa, a publicidade nacional ficaria aniquilada. É que esta morada, a sede da agência Leo Burnett, recebeu pelo segundo ano consecutivo uma iniciativa que põe em contacto os directores criativos das maiores e mais representativas agências do mercado com recém-licenciados e jovens à procura de emprego.

O Portfólio Night decorreu em três sessões, de 15 minutos cada, em que cada candidato mostrou o que valia a três directores criativos. Muitos nervos e muito calor enchiam a sala completamente apinhada, onde os criativos seniores disseram de sua justiça aos esperanças da publicidade. No final da primeira sessão, Erick Rosa, director criativo da Leo Burnett, já tinha alguns potenciais estagiários. "Muitos ainda estão a amadurecer e precisam de alguém que lhes direccione a energia", explica, referindo-se ao candidato com pouco mais de 20 anos, que apareceu com um currículo com 70 trabalhos. "Eu tenho um portefólio com 30 trabalhos...", refere.

Daqui podem sair os futuros decisores publicitários, como aconteceu na edição do ano passado com o espanhol Rodrigo Barona. "Estava em Valencia, onde tinha uma empresa de web-design e vim participar porque queria conhecer pessoas e fazer parcerias", recorda. Acabou a vender a sua participação na empresa ao seu sócio, para rumar a Lisboa e ocupar o cargo de director do departamento digital da Leo Burnett.

Não só de trabalho se fez a noite de ontem. Entre uma sessão e outra, os candidatos comeram, beberam, ouviram música e trocaram expectativas, no terraço do mesmo palacete onde Eça de Queiroz escreveu o livro "A Tragédia da Rua das Flores".