Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sonaecom e ZON ao rubro com especulação

A Sonaecom e a Zon iniciam a semana com as acções em forte alta, animadas  pela especulação em torno da possibilidade de consolidação do mercado de telecomunicações em Portugal, na sequência da oferta Telefónica sobre a participação da PT na Vivo.

Anabela Campos (www.expresso.pt)

Às 12:20, a Sonaecom, dona da Optimus, valorizava 5,07%, mas já tinha estado a subir mais de 7 % para 1,479 euros. E a Zon Multimédia ganhava 4,5%. Nas primeiras horas da sessão as duas empresas eram mesmo as únicas cotadas PSI-20 a negociar em alta, num dia marcado pelo agravamento dos receios face à crise. Depois de ter estado a cair 2%, o PSI20 recuperou e está a agora a valorizar 0,5%, impulsionado, tal como o resto da Europa, pela subida das encomendas à indústria alemã. A PT, que decide a 30 de Junho se vende ou não a Vivo, está a perder 0,35%. 

Porque sobe a Sonaecom e a ZON? Os investidores acreditam que a PT vai vender a brasileira Vivo à espanhola Telefónica e que a Portugal Telecom ficará assim com capacidade para investir e que nesse âmbito poderá haver movimentos de concentração no sector em Portugal, onde as receitas têm vindo a cair.

Para travar esta situação o mercado especula que a PT poderá promover movimentos de consolidação no mercado nacional, através da compra da Sonaecom. Uma operação que não deveria ser chumbada pela Autoridade da Concorrência, que na altura da OPA da Sonaecom sobre a PT tinha autorizado a fusão, desde que fossem cumpridos alguns remédios, nomeadamente a venda do cabo.

A Zon sobe porque beneficiaria com a consolidação, porque se reduziria a concorrência no mercado.

Não obstante as subidas dos últimos dias, a Sonaecom acumula uma perda anual de 24,9% e a ZON de 24,07%.