Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Secretário de Estado da Economia deixa o Governo

Almeida Henriques vai abandonar o Executivo de Passos Coelho para se candidatar a presidente da Câmara de Viseu pelo PSD. Fica até 15 de maio e não será substituído.

Paulo Luís Castro

O secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional, António Almeida Henriques, já prepara a saída do Governo para concorrer pelo PSD à presidência da Câmara de Viseu, cidade de onde é natural.

Segundo refere o "Jornal de Notícias", o colaborador do ministro da Economia não será substituído no cargo e as matérias a seu cargo serão assumidas por Álvaro Santos Pereira e pelos restantes secretários de Estado.

A demissão já foi aceite pelo primeiro-ministro, segundo disse o próprio Almeida Henriques ao matutino, adiantando ainda que vai manter-se no cargo até 15 de maio para fechar alguns dossiês que tem em mãos.

A saída anunciada de Almeida Henriques acrescenta mais um nome à lista de alterações ocorridas no passado nas Secretarias de Estado do Governo de Passos Coelho. O primeiro a sair foi Henrique Gomes (Energia), a 12 de março de 2012, substituído por Artur Trindade.

Mais tarde, ainda em 2012, a 25 de outubro, Passos Coelho avançou com a sua primeira minirremodelação: Francisco José Viegas saiu da Cultura e foi substituído por Jorge Barreto Xavier, enquanto Isabel Silva Leite deixou o Ensino Básico e Secundário nas mãos de Henrique Dias Grancho.

Além destes, o primeiro-ministro optou na ocasião por dividir as pastas das Finanças e do Tesouro, que estavam a cargo de Maria Luís Albuquerque. A Secretaria de Estado das Finanças foi atribuída a Manuel Luís Rodrigues e Maria Luís Albuquerque ficou apenas com o Tesouro.

Já este ano, a 25 de janeiro, foi a vez de Paulo Júlio (Administração Local e Reforma Administrativa) abandonar o barco, tendo sido substituído uma semana mais tarde, a 1 de fevereiro, por Ana Rita Gomes Barosa. Mas o chefe do Governo não ficou por aqui e procedeu a uma nova reorganização na lista de colaboradores dos seus ministros.

Assim, António Pedro Roque foi para o lugar de Pedro Martins (Emprego), Franquelim Alves assumiu as funções de Carlos Oliveira (Empreendedorismo, Competitividade e Inovação), Adolfo Mesquita Nunes ficou colocado na vez de Cecília Meireles (Turismo), Francisco Gomes da Silva substituiu Daniel Campelo (Florestas e Desenvolvimento Regional) e Paulo Lemos foi nomeado para o lugar de Pedro Afonso Paulo (Ambiente e Ordenamento do Território).

Além destes, Passos Coelho criou uma nova pasta, a Secretaria de Estado da Alimentação e Investigação Alimentar, cargo que atribuiu a Alexandre Vieira e Brito.