Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PT: Mercado acredita que Telefónica pagará mais

A PT já valorizou 1.900 milhões de euros desde que a 07 de Maio se soube que a Telefónica tinha feito uma oferta de 5,7 mil milhões de euros pela Vivo. E o mercado acredita que os espanhóis vão subir a parada acima dos actuais 6.500 milhões. 

Anabela Campos (www.expresso.pt)

O mercado de capitais está a apostar que a PT vai mesmo vender a posição de 30 % que detém na brasileira Vivo, apesar do Conselho de Administração da PT ter dito ontem que os 6.500 milhões agora oferecido pela Telefónica não reflectem o valor estratégico da operadora brasileira para o operador histórico espanhol. Isto apesar de a Telefónica estar agora a acenar com mais 800 milhões que oferecia inicialmente.

Uma aposta que é também a de César Alierta, presidente da Telefónica, que já disse hoje que acredita que os accionistas da PT irão vender a Vivo. Alierta terá estado no início desta semana em Lisboa para falar com os principais accionistas das PT.

A PT de qualquer forma já está a ganhar com esta proposta, uma vez que desde 07 de Maio as acções já subiram mais de 30% e hoje fecharam a subir 1,5% para 8,5 euros, o que na prática eleva o valor de mercado da PT para mais de 7,5 mil milhões de euros.

Quem também está a ganhar com toda esta especulação à Sonaecom, cujas acções estiveram a subir hoje quase 9%, com a possibilidade de o operador de telecomunicações de Paulo Azevedo poder vir a desempenhar um novo papel numa eventual futura reestruturação do sector.

Futuro incerto da PT

Mas irá ou não a PT vender a Vivo? E se vender o que acontecerá depois? Distribui parte do encaixe pelos accionistas em dividendos? Ou vai investir? E se investir, investirá onde? São estas as perguntas que se estão a fazer neste momento. As alternativas no Brasil são no entanto limitadas. A compra da Claro do Mexicano Carlos Slim, concorrente da Vivo, está fora de questão. E a TIM, outras das concorrentes, aparentemente também, já que a Telefónica tentou e não conseguiu comprá-la. Resta a Oi, mas para isso a PT tinha de chegar a um acordo com o Governo brasileiro. Além disso, a Oi não é só móvel, tem fixo também. E é uma operadora que exige mais investimento.

Resta saber o que irão decidir dentro de cerca de um mês os accionistas da PT na Assembleia Geral. Aceitarão ou não vender? Ainda não é certo que aceitam, embora tudo indique que sim. Podem querer que a Telefónica aumente mais o preço, e nesse sentido dar indicações de que os 6,6 mil milhões de euros não chegam. Há já quem fale que o próximo patamar da oferta será de 7 a 7,5 mil milhões de euros. Há ainda muitas questões em aberto, nomeadamente a possibilidade de a Telefónica lançar uma OPA sobre a PT.