Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PT ganha apoio na guerra com a Telefónica

A Brandes Investment Partners, o terceiro maior accionista da Portugal Telecom, anunciou que não vai apoiar a oferta pública de aquisição da Telefónica para controlar a Vivo.

João Ramos (www.expresso.pt)

A Portugal Telecom acaba de conquistar  um importante apoio na guerra que mantém com a Telefónica pelo controlo do operador móvel brasileiro Vivo.  A Brandes Investment Partners, o terceiro maior investidor do operador português com 7,89%, anunciou que não vai apoiar a oferta pública de aquisição (OPA) da Telefónica sobre a participação da PT na Vivo.

"Embora a oferta  em análise (5,7 mil milhões de euros) represente um prémio significativo sobre o preço de mercado, não reflecte o valor estratégico e operacional de longo-prazo para a Telefónica", afirmou Amalia Morris, directora de investimentos da Brandes, à Dow Jones.

 Recorde-se que o operador espanhol ameaçou fazer uma OPA sobre o operador português liderado por Zeinal Bava caso a sua tentativa de controlo da Vivo falhasse. A PT e a Telefónica controlam em partes a Brasilcel que controla 60% do capital da Vivo.