Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PSI-20 segue no vermelho

A praça nacional cai mais de 1%, em linha com a Europa, com a PT e o BCP a pressionarem as negociações

A bolsa portuguesa seguia hoje a cair mais de 1%, acompanhando a tendência das congéneres europeias, com o BCP e a PT a pressionarem as negociações.  

 

Às 08:30, o principal índice, o PSI 20, recuava 1,13%, com 18 títulos em queda e um inalterado (a Inapa).  

 

Na segunda feira, o PSI 20 fechou a perder 0,07%, para 7214,37 pontos, com os pesos pesados PT, EDP e BCP a empurrar a bolsa para baixo.

 

Lisboa seguia assim alinhada com as congéneres europeias, que estavam negativas, com os investidores a recearem que o crescimento económico na China esteja a abrandar.   

 

Madrid seguia a perder perto de 2%, Paris 1,64% e Frankfurt 1,63%, enquanto Londres seguia a desvalorizar 1,37%.    

 

O índice Euronext 100, por sua vez, perdia 1,44% para 638,53 pontos e o Stoxx 50 seguia a perder 1,3% para os 2399,45 pontos.

 

Em Lisboa, o PSI 20 seguia com 10 títulos a cair mais de 1%, com a Sonaecom e a Brisa a liderar as perdas, ambos com desvalorizações de 1,96%, para 1,4 e 5,2 euros, respetivamente.   

BPI em leve alta

No sentido inverso, seguia apenas o BPI, cujas ações se mantinham em terreno positivo nos 0,19% para 1,6 euros.  

 

A PT é uma das principais responsáveis pela queda da bolsa portuguesa, após o parecer da CMVM emitido na segunda feira, no qual se considera que os direitos de voto associados à posição de 8% da PT que a Telefónica vendeu na semana passada devem continuar a ser imputados à operadora espanhola.   



Esta decisão abre portas ao bloqueio destes votos na assembleia geral de quarta feira, que decidirá o desfecho da oferta de 6,5 mil milhões de euros pela operadora brasileira Vivo.  

 

O BCP seguia igualmente em forte queda, com as ações a recuarem 1,3 por cento para 0,6 euros.