Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PSI-20 fecha a cair 3%

A bolsa portuguesa teve hoje em forte queda e terminou a sessão a cair 3%, em linha com as restantes praças europeias.

Sara Fonseca (www.expresso.pt)

Os receios dos investidores perante as fragilidades do euro e do sector financeiro, alimentadas pelo resgate do Banco de Espanha à CajaSur, traçaram outro dia negro nas principais bolsas mundiais.

A bolsa portuguesa fechou a perder 3%, nos 6,632.32 pontos, com as principais 20 empresas cotadas em queda - isto no dia em que se iniciou o périplo dos gestores destas empresas por Wall Street, numa tentativa de captar mais investidores.

A Sonae, Cimpor e Sonae Indústria foram os títulos que mais pressionaram, com desvalorizações na ordem dos 5%. A Brisa caiu 4,5% e a Semapa perdeu 4%.

Das 20 cotadas, 18 perderam mais de 2%. Dentro deste cenários negativo a Portugal Telecom foi a que menos desvalorizou, com quebras de 0,5%.

Resto do mundo no vermelho

Este cenário pessimista observou-se um pouco por todo o Velho Continente. O principal índice britânico - o FTSE 100 - desvalorizou 3%, assim com o francês, o espanhol e o italiano. Já a bolsa alemã perdeu 2%.

O sector bancário foi particularmente afectado. O Lloyds Banking caiu 9%, o Barclays desvalorizou 5% e o banco Santander perdeu 4%.

As perdas chegaram a Wall Street, que abriu com os principais índices em queda. Dow Jones perde 2% e o Nasdaq e S&P 500 caem 1,5%.