Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal "sobe" para 7º lugar no clube de bancarrota

A probabilidade de default (incumprimento da dívida soberana) no caso português voltou a ultrapassar os 21% e colocou o país, de novo, no TOP 10 do risco mundial. Portugal já subiu, de novo, para o 7º lugar

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)

O mercado dos seguros (veículos financeiros conhecidos pelo acrónimo CDS, de credit default swaps) sobre a dívida soberana portuguesa voltou a aquecer.

Depois de quase uma semana em baixa, a tendência inverteu-se na 6ª feira, e hoje o custo dos cds voltou a subir acima dos 280 pontos base (um diferencial de mais de 230 pontos base em relação ao custo dos CDS relativos à dívida alemã).

Esta alta projectou Portugal, de novo, para o "clube" dos 10 de maior risco mundial. A "reentrada" fez-se, logo, directamente, durante a manhã, para o 8º lugar. À tarde já "subiu" para 7º lugar, agora acima do risco da Letónia, da região da Sicília e do estado da Califórnia, segundo o monitor de risco da CMA Datavision. Fechou nessa posição. Portugal foi, hoje, o segundo país com maior aumento diário.

Também a Grécia continua a ver, desde 6ª feira, a sua posição agravar-se. Voltou a subir para o 3º lugar do TOP 10. A Irlanda, também, acompanha este movimento de alta, estando, de  novo, acima dos 16% de risco de default. A Espanha subiu acima dos 15%.

Decorreu, hoje, em Bruxelas uma reunião do Eurogrupo (ministros das Finanças e da Economia dos 16 membros da zona de moeda única). Os pacotes de austeridade de diversos países estiveram em apreciação (como no caso do português), bem como o ataque ao euro que tem vindo a desenvolver-se desde Fevereiro.