Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Menezes Cordeiro não esclarece se irá deixar a Telefónica votar

Sobre a possibilidade de a Telefónica poder votar com os seus 10% de direitos de voto na Assembleia Geral de accionistas, Menezes Cordeiro, presidente da mesa da mesa da Assembleia Geral  limitou-se a afirmar que irá cumprir a lei.

Anabela Campos (www.expresso.pt)

A lei é muito claro e eu vou cumpri-la disse à RTP, Menezes Cordeiro, à porta da Assembleia Geral da PT, a decorrer na antiga FIL. Tem-se admitido que Menezes Cordeiro não vai autorizar a Telefónica a votar na AG por se tratar de um negócio em que é directamente interessada, e isso representa um conflito de interesse.



A Telefónica subiu ontem a oferta para compra da participação de 30% da brasileira Vivo para 7,150 mil milhões de euros. Um valor que poderá levar alguns accionistas que tinham dito que recusariam a oferta de 6,5 mil milhões de euros a mudar de opinião.