Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Macau pode atingir novo recorde de receitas de jogo

Os casinos do território iniciaram uma recuperação no segundo semestre, somando receitas brutas mensais acima de mil milhões de euros.

A poucos dias do final do ano, os analistas garantem que em 2009 foi atingido novo recorde de receitas de jogo em Macau que eleva a fasquia para os 120.000 milhões de patacas (10.435 milhões de euros). 

 

Apesar da crise económica, os casinos do território, depois de fecharem 2008 em crise e terem iniciado 2009 ainda a reproduzirem efeitos negativos que a crise provocou na economia mundial, iniciaram uma recuperação no segundo semestre e valem hoje receitas brutas mensais acima dos 12.000 milhões de patacas, ou mais de mil milhões de euros. 



35% de impostos directos sobre receitas 

Contas simples feitas aos impostos a arrecadar em 2009 indicam que 42.000 milhões de patacas chegam dos 35% de impostos directos sobre as receitas de jogo, 4.800 milhões de patacas de impostos indirectos e mais 14 milhões de licença anual das slot machines e mais de 900 milhões de patacas em taxas por cada mesa licenciada. 

 

A história do Jogo Macau tem início no século XVI, mas só nos anos 30 do século XX é que a indústria, hoje a maior a nível mundial, passou a estar legalizada e a contribuir para o desenvolvimento da cidade.   



O primeiro concessionário, a empresa "Hou Heng", de Fok Chi Ting, conquistou o monopólio em 1930 e o direito de explorar todos os jogos permitidos na lei. 

 

Em 1937, é a vez da companhia "Tai Heng", dos empresários Fu Tak Iam e Kou Hou Neng, assumir o monopólio dedicando-se apenas a jogos chineses como o "fan-tan", "p'ai kao" e "cussec" em espaços como o hotel Central.



O imperador do sector

 

Com a chegada de Stanley Ho ao sector, em 1961, o negócio dos casinos evoluiu e o Governo português de então começou a retirar dividendos financeiros da industria, mas só em 1977 é que o cálculo do imposto passa a ser contabilizado tendo em consideração a receita gerada nos espaços de jogo. 

 

Dos 3,35 milhões de patacas pagos por Stanley Ho no primeiro ano de operação, as sucessivas revisões do acordo de concessão e a contabilização das receitas a partir de 1977 permitiram ao Governo local arrecadar mais dinheiro e garantir investimentos cruciais ao desenvolvimento da cidade.

 

E se os números do passado permitiram desafogo financeiro, actualmente, a situação é bem mais confortável já que desde a transferência de administração em 1999 e com a maior flexibilização do turismo chinês para Macau e a maior capacidade económica das famílias do continente, os casinos de Macau são uma atracção turística.