Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Investimento imobiliário na Europa aumenta 65%

No primeiro trimestre de 2010, foram investidos 19,1 mil milhões de euros no sector imobiliário.

Alexandre Coutinho

De acordo com os mais recentes dados divulgados pela consultora CB Richard Ellis, o volume de investimento no imobiliário comercial europeu atingiu os 19,1 mil milhões de euros no primeiro trimestre de 2010, um acréscimo de 65% face aos 11,6 mil milhões de euros transaccionados no período homólogo.  

"Mantém-se assim a recuperação generalizada do investimento, iniciada no segundo semestre de 2009, com quase todos os mercados Europeus a registarem um crescimento relativamente ao primeiro trimestre de 2009. No entanto, como já era esperado, os números do primeiro trimestre de 2010 revelam uma queda quando comparados com o trimestre anterior, já que os últimos meses do ano são tradicionalmente os mais activos com os investidores a pressionarem o fecho das transacções antes do final do ano", explicam os analistas da mesma consultora. 

Apesar de um decréscimo trimestral em termos gerais, vários mercados registaram um aumento trimestral da actividade, nomeadamente a Alemanha, a Península Ibérica e a região dos Países Nórdicos. Este aumento foi induzido pelo aumento do investimento no sector de retail, que contribuiu para mais de metade do montante transaccionado em cada um destes mercados no primeiro trimestre.  

Lisboa em alta 

De facto os activos de retail tiveram um peso significativo no investimento Europeu registado no princípio de 2010, com uma quota de 42% ultrapassando a percentagem de investimento em activos de escritórios. O mercado de escritórios em Lisboa registou uma subida de 64% na área contratada em metros quadrados (33.663), entre Janeiro e Março de 2010, face a idêntico período de 2009 (20.462) e perfeitamente em linha com os dados apurados para o mercado a nível europeu.

Pelo contrário, França e Reino Unido reportaram níveis de investimento mais moderados no primeiro trimestre. Em ambos os casos, embora o investimento tenha sido superior ao registado no período homólogo, foi inferior ao período anterior e abaixo da média trimestral de 2009. França, em particular, viu o nível de actividade diminuir devido à falta de produto para venda e foi um dos mercados onde o segmento de escritórios continuou a dominar, com cerca de 65% do investimento total. 

Importa destacar o número crescente de transacções de elevado valor no mercado de investimento europeu em 2010. Resultados preliminares indicam que foram transaccionados pelos menos doze activos acima dos 200 milhões de euros no decorrer do primeiro trimestre do ano, por comparação à média trimestral de 2009 de apenas oito transacções da mesma categoria. Um fluxo contínuo de transacções de maior dimensão irá estimular ainda mais os níveis de actividade e há já algumas transacções em pipeline para serem concluídas mais tarde no ano.