Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Hungria entrou no clube da bancarrota

A Hungria acabou de entrar para o último lugar do TOP 10 mundial do risco de default da sua dívida soberana. Depois de ter subido ao 9º lugar, desceu, de novo, para a 10ª posição.

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)

A Hungria foi o primeiro do grupo da periferia do Leste da União Europeia a aceder ao clube dos de maior risco de bancarrota mundial, apesar de ter acordado um programa com o Fundo Monetário Internacional, a União Europeia e o Banco Mundial desde 2008.

Entrou ao final da manhã de hoje para 10º lugar do TOP 10, com mais de 23% de probabilidade de default (incumprimento) da sua dívida soberana e com o custo dos seus credit default swaps (cds) a disparar para próximo do patamar dos 390 pontos base (acima do próprio custo dos cds relativos à dívida portuguesa).

Ao final da tarde já estava em 9º lugar com mais de 24% de risco, aproximando-se da posição portuguesa. Mas voltou a descer para 10º lugar, no fecho da sessão de hoje, segundo o monitor da CMA DataVision.

A desconfiança dos investidores em relação à Hungria disparou com o anúncio de que o défice oficial previsto para 2010 poderá ter de ser rectificado dos 4 ou 4,5% actuais para mais de 7% do Produto Interno Bruto. As previsões do anterior governo foram, agora, colocadas em causa pelo novo executivo.

No entanto, esta nova frente da crise da dívida dentro da União Europeia que se estende ao Leste europeu não se restringe à Hungria. Há um movimento conjunto que abrange a Roménia e Bulgária.