Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Galp pode entrar no álcool se a fiscalidade for favorável

Se o enquadramento do bioetanol - o álcool alternativo à gasolina - for fiscalmente favorável em Portugal, a Galp poderá avançar com o seu lançamento no mercado, admitiu o presidente executivo da Galp, Manuel Ferreira de Oliveira

J. F. Palma-Ferreira (www.expresso.pt)

A Galp considera que "o bioetanol tem potencial de mercado em Portugal se houver um enquadramento fiscal favorável, o que até seria razoável porque este combustível é muito menos poluente que a gasolina", refere o presidente executivo da Galp, Manuel Ferreira de Oliveira.

A Galp anunciou o desenvolvimento da parceria com a brasileira Petrobras para a área dos biocombustíveis - o Projecto Belém - e Ferreira de Oliveira recordou ao Expresso que a Petrobras é um dos maiores produtores mundiais de etanol, "o que facilitaria a introdução deste combustível em Portugal".

Os preços de mercado do etanol produzido a partir da cana de açucar são inferiores aos da gasolina, sendo uma alternativa "verde" aos refinados do petróleo. A viabilidade deste combustível "verde" dependeria da revisão das taxas aduaneiras cobradas e da criação de um regime fiscal mais favorável que o aplicado à gasolina - fundamentado no facto de ser menos poluente.