Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Espanha corta um terço das empresas públicas

José Rodriguez Zapatero anunciou o corte de 29 empresas públicas e de 32 altos cargos de ministérios espanhóis, num plano sem precedentes de redução da despesa.

O governo espanhol anunciou hoje um plano sem precedentes que envolve a eliminação de 29 empresas públicas e o corte de 32 altos cargos de responsáveis de vários ministérios como medida para diminuir o gasto público.     As medidas foram aprovadas na reunião de hoje do Conselho de Ministros detalhadas aos jornalistas pela ministra da Economia, Elena Salgado.     O plano de racionalização do setor público corta praticamente um terço das 106 empresas públicas atuais, sendo que para concretizar o projeto serão eliminadas 15 sociedades mercantis e a maioria das fundações e haverá ainda um processo de fusão que afeta 24 empresas.     Entre os cargos que desaparecem contam-se oito diretores gerais, um secretário geral e 14 organismos autónomos com níveis de diretor geral.   *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico***  

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.