Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Espanha adia grandes obras e anula contratos

O ministro espanhol do Fomento, José Blanco, anunciou no Congresso que Espanha terá de adiar por um ano as grandes obras que tinha em curso.

J. F. Palma-Ferreira (www.expresso.pt)

Para concretizar o corte de €15 mil milhões em dois anos, que permitirá corrigir o défice espanhol, o ministro do Fomento, José Blanco, anunciou à Comissão de Fomento do Congresso que as grandes obras em curso terão de ser adiadas por um ano. Além disso, não excluiu a anulação de contratos e deixou em aberto a incapacidade de lançar novas obras durante quatro anos.

A única excepção a este corte drástico do Fomento - que já é designado em Espanha por "tesourada" - é a linha de Alta Velocidade ferroviária que ligará Valência.

Em Fevereiro o Governo espanhol anunciou um primeiro corte de €5000 milhões de investimento, entre os quais o Ministério do Fomento teria de cortar €1760 milhões.

Agora, foi anunciado um novo corte de mais €5000 milhões, dos quais o Fomento será responsável por suprimir investimentos de cerca de €1500 milhões.

Ao todo, José Blanco terá de cortar em 2010 cerca de €3200 milhões no investimento que Espanha tinha programado para grandes obras. Para 2011, Espanha admite manter o mesmo nível de cortes. E já é certo que as "tesouradas" do Fomento terão de ser ainda mais radicais.