Siga-nos

Perfil

Economia

Turismo

Fotogaleria: Palácio de Monserrate reabre em Sintra

A recuperação do palácio de Moserrate construído no séc. XIX para Francis Cook, visconde de Monserrate, envolveu €1,15 milhões. O castelo dos Mouros é o próximo a beneficiar de intervenção apoiada pelo Turismo de Portugal.

Conceição Antunes (www.expresso.pt)

Um recital do pianista Francisco Sasseti e da soprano Natasha Pinto, agendado para hoje, 17 de Junho às 18 horas, vai assinalar a reabertura do Palácio de Monserrate, em Sintra, que foi objecto de obras de recuperação. Trata-se do palácio que foi construído em meados do séc. XIX para Francis Cook, visconde de Monserrate, sobre as ruínas de um antigo edifício do séc. XVIII. As obras tiveram início em 2007. A recuperação do Palácio de Monserrate foi apoiada pelo Turismo de Portugal, através da sociedade pública Parques de Sintra - Monte da Lua, que também gere uma série de outros monumentos em Sintra, como o Parque da Pena, o Castelo dos Mouros e o Convento da Vila, detendo ainda o Hotel palácio de Seteais (cuja exploração hoteleira está a cargo da cadeia Tivoli, do grupo Espírito Santo). A intervenção no palácio de Monserrate envolveu investimentos de 1,15 milhões de euros, dos quais 650 mil euros foram comparticipadas pelo fundo de apoio EEA-Grants (subsidiado pelos Estados da Islândia e Noruega visando a redução de disparidades sociais e económicas no espaço económico europeu). Considerando que "a paisagem cultural de Sintra é uma referência internacional" e um "produto estratégico para o turismo nacional", o Turismo de Portugal prepara-se para apoiar, ao abrigo do Programa de Intervenção do Turismo (PIT), o investimento da Parques de Sintra - Monte da Lua nas obras de reabilitação do Castelo dos Mouros, designadamente através da instalação de estruturas de acolhimento e apoio à realização de actividades no local. Outras intervenções já realizadas nos parques e palácios de Sintra, que ascenderam a mais de 500 mil euros, decorreram também com o apoio do programa PIT. Destacam-se aqui a criação de um novo sistema de bilhética e controlo de acessos, a instalação de serviços multimedia de apoio aos visitantes no parque da pena e um novo circuito de videovigilância.