Siga-nos

Perfil

Economia

Bolsa e Mercados

Lisboa a subir 1,35%

O PSI-20 continua a negociar em alta, com as expectativas do discurso de Jean-Claude Trichet, presidente do BCE, na reunião agendada hoje em Lisboa

Sara Fonseca (www.expresso.pt)

O principal índice português continua a negociar em ligeira alta, depois de dois dias negros, marcados pelos receios dos investidores de um contágio da crise grega aos restantes países da Europa, pelas contestações em Atenas e pelo aviso da Moody's de que poderia novamente descer o rating a Portugal.

O sector da banca, um dos mais afectados pelo contexto macroeconómico desfavorável e pelos avisos das agência de rating, é hoje quem mais impulsiona a praça portuguesa. O BCP, depois de ontem ter sido um dos títulos que mais caiu, valoriza hoje 3,29%, seguido do BPI, que ganha 3,13%, e do BES, a subir 1,88%.

A Portugal Telecom que apresentou hoje os resultados do 1º trimestre valoriza agora 0,26%. Nos primeiros três meses do ano, a empresa dirigida por Zeinal Bava teve uma quebra de 39,7% nos lucros, causado por impostos e amortizações, mas ainda assim superou as expectativas dos analistas, com um resultado líquido de 100,3 milhões de euros.

A Galp, a subir 1,47%, revelou um aumento de 31,6% dos lucros no 1º trimestre, chegando aos 65 milhões de euros.

Neste momento, apenas a Mota Engil, Cimpor e REN negoceiam o vermelho.

As restantes praças europeias estão igualmente positivas.