Siga-nos

Perfil

Economia

Ações

REN mais rentável

REN mais rentável

Decisões da ERSE apertam consumidores de electricidade, mas fazem sorrir accionistas da REN

Joaquim Madrinha

O conselho tarifário da Entidade Reguladora do Sector Eléctrico (ERSE) decidiu ontem que os consumidores domésticos de eletricidade vão sofrer um aumento médio de 4,3 por cento no preço da electricidade a pagar em 2009. Trata-se de mais uma notícia pouco animadora para os consumidores em geral. No entanto, para quem tem acções da Redes Energéticas Nacionais (REN), as notícias não foram nada más.

A autoridade decidiu aumentar a taxa de remuneração dos investimentos da empresa entre 2009 e 2011 dos actuais 7,55 por cento para 9,05 por cento. "A nova matriz regulatória é uma marco importante para a história accionista da REN", escreve o analista chefe do BPI, Bruno Almeida da Silva, numa nota divulgada aos clientes do banco. Segundo o mesmo, "por cada 1 por cento de prémio acima da actual remuneração, o valor justo das acções aumenta 33 cêntimos de euro".

A diferenciação entre o custo actual do capital e o futuro resulta da revisão do regulamento tarifário e é justificada pela autoridade pela necessidade de incentivar novos investimentos, face a uma carência de infra-estruturas "por toda a Europa". "É neste novo paradigma que se torna fundamental dinamizar novos investimentos nas redes de transporte de energia em toda a Europa", afirmou a ERSE, sublinhando que considera "justificável determinar, desde já, o custo de capital antes de impostos, aplicável aos novos investimentos que sejam valorizados a preços de referência".

A REN há muito que vinha a reivindicar uma taxa de remuneração equivalente à da Energias de Portugal (EDP), que ronda os 8,5 por cento. Nos planos da REN para 2009, estavam previstos investimentos no valor de 250 milhões de euros, mas perante o pacote de estímulo económico aprovado pela União Europeia, a empresa deverá duplicar esse valor.

Dos 10 analistas que acompanham a REN, somente 1 recomenda vender as acções da empresa e o preço-alvo médio das recomendações é 3,70 euros. A empresa foi para a bolsa em Julho de 2007, a 2,75 euros por acção através de um processo de privatização de 19 por cento do capital da companhia.

Mais RENtável

A decisão da ERSE melhora o retorno dos investimentos da REN na rede eléctrica em 1,5 por cento entre 2009 e 2011

Empresa P/L Taxa de dividendo
REN 12,51x 6,56%
Fonte: Bloomberg. P/L = preço÷lucros por acção a 12 meses. 16 de Dezembro de 2008