Siga-nos

Perfil

Economia

Carreira

Coworking: poupar a trabalhar

Arrendar uma secretária, num espaço com condições de trabalho a preços reduzidos. É esta a proposta do coworking para os trabalhadores independentes

Rute Gonçalves Marques (www.expresso.pt)

Ser trabalhador independente e fazer da casa o local de trabalho não é fácil. Há prazos para cumprir e ideias para desenvolver, porém o chamamento do sofá pode ser fatal nesta equação. A isto junta-se a solidão de trabalhar sozinho, que pode ser desmoralizadora e pouco produtiva. Por outro lado, arrendar um escritório para trabalhar pode sair muito caro. Foi a partir deste pressuposto que Brad Neuberg desenvolveu o conceito de cowork, ou seja, um espaço onde profissionais freelancer de várias áreas podem desenvolver o seu trabalho, livres das amarras corporativas, mas com a disciplina de um emprego. Aqui, aluga-se uma secretária para trabalhar, com acesso à internet e todos os serviços básicos, café de borla, convívio e, muito importante, há lugar para a troca saudável de ideias. Tudo isto sem gastar muito dinheiro. Partilhar é o verbo que está no centro do conceito do coworking, uma ideia já espalhada pelo mundo inteiro e que nos últimos dois anos tem florescido um pouco por todo o lado em Portugal. "Partilhar conhecimentos, serviços e boa disposição", explica Leonardo Xavier, partner da Quodis e fundador do espaço Liberdade 229. Ou seja, é o "oposto de não evoluir num mercado cada vez mais rápido e dependente das pessoas". Partilhar e poupar Situado mesmo no coração de Lisboa, o Liberdade 229 foi fundado em Junho de 2009 e nasceu "da vontade de manter um espaço familiar com empresas e pessoas que partilhem o mesmo modo de estar no trabalho e, com isso, fugir ao isolamento", como explica Leonardo. Por 204 euros por mês o coworker tem direito a uma secretária, internet, um espaço para arrumação, serviço de limpeza profissional e acesso ao espaço a qualquer hora do dia e da semana. A única coisa que deve trazer é vontade de trabalhar e o seu próprio computador. A ideia foi um sucesso, "a adesão foi imediata e, apesar de algumas vagas espontâneas pela normal rotatividade de inquilinos, o espaço tem estado lotado", conclui o responsável. Este é apenas um exemplo de espaço coworking em Portugal, mas o conceito começa a espalhar-se por todo lado. É na capital estão concentrados mais espaços destes, a par do Liberdade 229, existem o Cowork Lisboa, localizado no LX Factory, o Cowork Picoas e recentemente abriu portas o CoWork Ser Inteiro, no Rato. Fora da capital, já existem espaços coworking no Porto (Porto Hub) e em Faro (Coworkin' FAO).

Coworke-se!

Preço mensal

100 €

150 €

144 € a 204 € €

204 €

8 € a 120 € €