Siga-nos

Perfil

Economia

Dinheiro

Setor automóvel sinaliza recuperação

Se a contratação de trabalhadores é um sinal de recuperação da atividade de uma empresa então as alemãs Daimler, BMW e Volkswagen estão a dizer algo aos investidores. Clique para visitar o canal Dinheiro

Jorge Pires (www.expresso.pt)

As vendas de automóveis de luxo estão a puxar pelo setor. De acordo com os dados da European Automobile Manufacturers Association relativos ao no primeiro quadrimestre de 2010, as vendas de automóveis na Europa aumentaram 9,2%, quando comparadas com o período homólogo.

São boas notícias para as marcas alemãs. Em Maio, as vendas da BMW subiram 11%, devido ao aumento da procura de carros de luxo na China, enquanto a Daimler, detentora da Mercedes, e a Volkswagen, da Audi, viram a sua faturação aumentar 17% e 15%, respetivamente, devido à recuperação dos mercados europeu e norte-americano.

Ricos sustentam recuperação do setor

Dado o clima de austeridade económica vivido na Europa, as dúvidas persistem. No entanto, as três empresas alemãs estão a recrutar trabalhadores de trabalho temporário para suprimir as quebras de produção no Verão, de forma a aumentar a produção para fazer face à procura, que tem aumento mais rapidamente que o previsto pela indústria, sobretudo no segmento dos carros de luxo. "A recuperação da procura de carros de luxo tem sido um pouco mais rápida do que era esperado, com a recuperação da confiança. O crescimento é sustentável, porque as empresas continuam a investir em novos produtos e a expandir para novos mercados", disse Colin Couchman, analista da IHS Global Insight, à Bloomberg.

"A procura pelos nossos produtos tem tido uma evolução muito positiva", afirmou a porta-voz da Mercedes Dominique Albrecht. As três fábricas alemãs estão a funcionar na sua capacidade máxima, sendo que contrataram 1800 trabalhadores nos últimos meses. "Queremos crescer pelo menos 7% [em 2010], e estamos no bom caminho para alcançar o nosso objetivo", afirmou o chefe de vendas Joachim Schmid. Já a BMW encetou a contratação de 5000 trabalhadores para aumentar a produção durante o Verão.

A Audi, que no prazo de 5 anos pretende ultrapassar a BMW na liderança do segmento de carros de luxo, está a criar turnos extra para os trabalhadores, devido à forte procura dos últimos meses. A empresa tenciona contratar durante o próximo mês mais 100 trabalhadores, para fazer face à procura de carros como o A8 e o desportivo R8.

Na bolsa, os analistas dão preferência às ações da BMW e da Daimler. É sobre estas que recaem o maior número de recomendações de compra. No entanto, face à média dos preços-alvo apontados pelos analistas, o potencial de valorização das ações das três fabricantes até ao final do ano é modesto, devido aos ganhos que os títulos das empresas registam em 2010. Desde do ínicio do ano, só os títulos da Volkswagen perdem valor. A BMW já valorizou mais de 30% e a Daimler, 15%.