Siga-nos

Perfil

Economia

Dinheiro

Investir com fé

Conheça os fundos de investimento com estratégias assentes em valores éticos ou religiosos e saiba o que podem fazer pelo seu dinheiro.

Jorge Pires (www.expresso.pt)

No mundo dos negócios, a ética nem sempre se coaduna com o lucro rápido e crescente. No entanto, são cada vez mais os fundos de investimento e índices de acções assentes em valores éticos e/ou religiosos. O Stoxx Europe Christian é o exemplo mais recente. Este índice, criado no final de Abril, agrega 533 empresas europeias cotadas que seguem ou respeitam os valores católicos. Por exemplo, empresas ligadas à pornografia, armas, jogos de azar e controlo de natalidade, jamais farão parte do índice.

Na indústria da gestão de activos, são inúmeros os fundos de investimento que constroem as suas carteiras de acordo com os padrões éticos e religiosos das empresas. Destaque para o Eurco Solidarite, um fundo de obrigações da gestora francesa Amundi que bateu o seu benchmark em 3,03%. E para o Ave Maria Catholic Fund, gerido pela americana Schwartz Investment Counsel, que também bateu o índice de referência, o Standard & Poors 500, em 0,37% por ano, no último quinquénio. O desempenho destes dois fundos é demonstrativo de que a ética e os princípios religiosos não são incompatíveis com a rendibilidade mas, infelizmente, não são distribuídos em Portugal. O único fundo à venda em Portugal com gestão próxima dos valores católicos é o Fortis OBAM Equity World, um fundo de acções do mundo, que segue a estratégia de gestão utilizada pela sociedade que geria o dinheiro das freiras francesas na Holanda, a OBAM (Sociedade de Administração e Investimento Mútuo, em português).

Fundos éticos são mais comuns

Quem procura uma aplicação que não busque o lucro a qualquer preço, tem mais variedade de escolha na categoria dos fundos éticos ou socialmente responsáveis. Note-se que, apesar das diferenças nos valores, estes fundos são tão arriscados como os fundos de investimento normais. Não há milagres, a volatilidade dependerá dos activos que compõem a carteira do fundo. Ou seja, se se tratar de um fundo de acções, o participante deve ter um perfil de risco moderado, um prazo de investimento mínimo de 3 anos e estar preparado para assumir perdas no curto prazo. Como disse Bill Seddon, o presidente-executivo e gestor de investimentos da "Central Finance Board of the Methodist Church", no site Financial News, "A ética pode significar menores retornos no curto prazo, mas não no longo prazo."

 Entre os fundos éticos com mais de 5 anos à venda em Portugal, só há um digno de destaque: o DWS Invest Responsability NC. É o fundo com o melhor desempenho da categoria a 5 e a 3 anos. No entanto, tanto no quinquénio como no triénio passados, ficou sempre atrás dos 4,1% e -5,62% anuais, registados pelo Bloomberg World (BW), o índice que reúne mais de 4500 empresas cotadas do mundo.

Fundos que investem em empresas éticas

Fonte Bloomberg. Rendibilidades anualizadas em euros líquidas de impostos. 07 de Maio de 2010.