Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Défice abaixo dos 3%

O ministro das Finanças garante que o défice orçamental relativo a 2007 situar-se-á abaixo dos 3% e que o crescimento económico vai ser superior à previsão anteriormente anunciada de 1,8%.

Raquel Pinto

Raquel Pinto

Jornalista

O primeiro-ministro José Sócrates chamou à sua residência oficial em São Bento os membros do Executivo para examinarem os desafios para este ano. No intervalo da reunião o titular da pasta das Finanças, Teixeira dos Santos, aproveitou a oportunidade e em conferência de imprensa ao início da tarde apresentou "dados provisórios" sobre a saúde das contas públicas.

Segundo Teixeira dos Santos, "2007 foi um ano decisivo no esforço de correcção da situação financeira do Estado" através de uma linha de prioridades que se traduz no "rigor financeiro, crescimento económico e qualificação dos portugueses".

"Conseguimos vencer um desafio importante: o de reduzirmos o défice e colocar as contas públicas em ordem", garantiu o governante sublinhando que a economia gerou empregos nos últimos anos e que agora devem melhorar-se as condições de vida, pois o "pior já passou" e "Portugal está no bom caminho", muito embora "não esteja prevista uma redução de impostos".

A percepção de que as "despesas estão sob controlo é algo que favorece a confiança dos agentes económicos" sustentou ainda.