Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Comissão Europeia confirma hipótese de estender imposto sobre depósitos

Em caso de resgate a um país, os depósitos superiores a 100 mil euros em bancos em dificuldades poderão ser, tal como em Chipre, alvo de um imposto especial.

Carlos Abreu

Jornalista

Os titulares de depósitos superiores a 100 mil euros em bancos em dificuldades poderão ser, tal como em Chipre, alvo de um imposto especial caso esse estado-membro venha a ser resgatado.

Esta hipótese está a ser estudada pela Comissão Europeia, confirmou hoje o porta-voz do comissário responsável pela regulação financeira, Michel Barnier.

"Na proposta da Comissão Europeia, que está neste momento em discussão, não se exclui a possibilidade dos depósitos superiores a 100 mil euros possam integrar os ativos suscetíveis de contribuir para o resgate", disse Chantal Hughes.

"Em nenhuma circunstância tal será possível nos depósitos inferiores a 100 mil euros, agora ou no futuro", acrescentou  durante uma conferência de imprensa em Bruxelas.

O plano de resgate de Chipre prevê a aplicação de um imposto que deverá rondar os 30%, a pagar de uma única vez, nos depósitos do Banco de Chipre superiores a 100 mil euros.