Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Cavaco recusa comentar uso da golden share

O Presidente da República escusou-se a comentar a utilização da golden share do Estado na PT para travar a venda da participação na Vivo.

O Presidente da República, Cavaco Silva, recusou hoje a comentar o facto de o Estado ter utilizado a "golden share" na PT para impedir a venda daquela empresa na brasileira Vivo aos espanhóis da Telefónica.

 

Questionado pelos jornalistas sobre a utilização da "golden share", o chefe de Estado lembrou que estava a participar num encontro com jovens chefes de cozinha.  

 

"Hoje é assunto de que não devemos falar. Temos aqui cerca de 50 jovens chefes de cozinha e que eu fiz questão de, na pessoa deles, homenagear a gastronomia portuguesa e ajudar a projetar essa gastronomia por esse mundo fora", afirmou Cavaco Silva, em declarações aos jornalistas no Palácio de Belém.  

 

O representante da posição estatal na PT na assembleia geral de accionistas da empresa votou contra a venda da Vivo à espanhola Telefónica utilizando a 'golden share', tendo o primeiro ministro, José Sócrates, afirmado que "a 'golden share' serve para ser utilizada quando é necessário".