Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Calçado português cresce pelo terceiro ano consecutivo

Nas exportações, o preço médio dos sapatos cresceu 13,7%, para os 19,96 euros por par, o segundo mais caro a nível mundial.

As exportações da indústria portuguesa de calçado vão voltar a crescer em 2008, passando mais uma vez a barreira dos mil milhões de euros. A previsão é da APICCAPS, a associação industrial do sector, com base no aumento de 2% registado entre Janeiro e Outubro.

Nos primeiros nove meses do ano, as exportações somaram 1.060 milhões de euros, com o preço médio dos sapatos a subir 13,7%, para os 19,96 euros por par, o segundo mais caro a nível mundial.

Apesar da conjuntura de crise, as exportações estão a crescer em praticamente todos os mercados, com taxas de 6,3% na Alemanha, 7% na Holanda e 5,7% em Espanha. Mas noutros mercados europeus de menor dimensão os sapatos 'made in Portugal' estão a registar crescimentos ainda mais elevados, como os 55,9% da Áustria, os 9,7% da Bélgica ou os 34% da Polónia.

Fora do espaço europeu, a quebra de 3,9% registada nos EUA foi parcialmente compensada com o aumento da procura noutros mercados, dos 8,9% do Canadá, aos 9,3% da Rússia, 13% de Angola ou 32% do Japão, uma tendência que a APICCAPS considera reveladora "da aposta que está a ser feita em novos mercados de elevado potencial de crescimento".

Presente em 120 países, a indústria portuguesa de calçado representa, actualmente, 5% da produção, 7% das exportações e 17% do emprego do sector a nível europeu.