Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Administração e trabalhadores já têm novo acordo até 2010

O pré-acordo de empresa agora negociado, que deverá vigorar até Outubro de 2010, vai ser submetido à aprovação dos trabalhadores, por voto secreto, na próxima quinta-feira.

A Comissão de Trabalhadores e a administração da Autoeuropa chegaram hoje a um pré-acordo de empresa, que prevê aumentos salariais de 5,8% e garante que não haverá despedimentos colectivos nos próximos dois anos.

Segundo revelação do coordenador da Comissão de Trabalhadores, António Chora, "o acordo tem a cláusula de garantia de emprego, tem aumentos salariais de 5,8% para os próximos dois anos, mais um dia de férias e uma série de coisas que, na actual situação que o mundo atravessa, pensamos que são positivas".

"Não foi fácil. Tivemos de fazer valer toda a flexibilidade laboral e funcional dos trabalhadores da Autoeuropa e a qualidade do seu trabalho nos últimos dois anos, mas a empresa reconheceu isso com o pré-acordo a que chegámos agora", acrescentou António Chora.

O pré-acordo de empresa agora negociado, que deverá vigorar até Outubro de 2010, vai ser submetido à aprovação dos trabalhadores, por voto secreto, na próxima quinta-feira.

O departamento de Relações Públicas da Autoeuropa remete uma tomada de posição da Administração sobre o acordo laboral para a próxima sexta-feira, depois de conhecidos os resultados da votação.

Devido à quebra que se verificou na procura de novos automóveis, na sequência da crise financeira mundial, a fábrica de Palmela tem vindo a reduzir a produção dos Multi-Purpose Vehicle (MPV), tendo prevista uma nova paragem da produção nos dias 11, 12, 15,16 e 17 de Dezembro.

A esta paragem nos MPV segue-se uma outra, de todos os modelos - Scirocco, Eos, Sharan e Seat Alhambra -, nos dias 18, 19, 22 e 23 de Dezembro, e o habitual 'shutdown' (encerramento da fábrica) no final do ano, que, desta vez, se irá prolongar até ao dia 12 de Janeiro de 2009.