Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

€46 milhões para dar escala a novas empresas tecnológicas

O fundo de investimento liderado por Cristina Fonseca, Stephan Morais e Ricardo Torgal tem na mira startups tecnológicas

NUNO BOTELHO

Indico Capital Partners lança fundo de investimento privado para financiar negócios tecnológicos em fase de arranque. Plataforma agrega 20 investidores de oito países

Catia Mateus

Catia Mateus

Jornalista

Quando em agosto de 2017 Stephan Morais, ex- administrador executivo da Caixa Capital, cessou a sua missão como líder da sociedade gestora dos fundos de investimento da Caixa Geral de Depósitos, estava certo das suas ambições e do passo que daria a seguir. Em setembro do mesmo ano estava formalmente criada e em pleno funcionamento a sociedade de capital de risco Indico Capital Partners. Esta semana, a sociedade anunciou o lançamento do seu primeiro fundo de investimento, Indico Capital Partners VC I, com mais de €46 milhões de euros para apoiar o desenvolvimento de empresas tecnológicas globalmente promissoras que se encontrem em fase inicial de lançamento no mercado.

“É o maior fundo privado e independente português destinado a empresas tecnológicas globalmente promissoras e vem dar resposta a uma lacuna do mercado nacional”, admite em entrevista ao Expresso Stephan Morais, presidente do conselho de administração (managing general partner) da Indico Capital que conta na equipa de gestão com dois pesos pesados da indústria de investimento: Cristina Fonseca, cofundadora e sócia do unicórnio Talkdesk, a startup portuguesa que conquistou os investidores internacionais com uma tecnologia que oferece um serviço de call center alojado na nuvem, e Ricardo Torgal, ex-gestor de investimentos da Caixa Capital e membro da bolsa do grupo de avaliadores da Comissão Europeia para a aplicação de instrumentos de apoio a Pequenas e Médias Empresas (PME).

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. Pode usar a app do Expresso - iOS e Android - para descarregar as edições para leitura offline)